17 maio 2011

Cirrose Hepática

                                                       fígado com cirrose causada pelo álcool
                                                                             fígado  cirrótico


INCIDÊNCIA DA CIRROSE HEPÁTICA ALCOÓLICA

Um número duas vezes maior de homens é afetado em relação às mulheres, embora estas estejam em maior risco de desenvolver cirrose hepática alcoólica. Os pacientes cirróticos estão entre 40 e 60 anos de idade. No estado de São Paulo, as doenças do fígado são a segunda causa de morte entre homens de 35 a 59 anos, sendo que, 10% dos casos de óbito são devido à cirrose hepática alcoólica (RUBIN, FARBER, 2008).
Conforme Rabelo e Rangel (2007), dados atuais já são suficientes para disparar um alarme. Segundo estudos da secretaria de saúde de São Paulo, nos últimos três anos aumentou em 78% o número de mulheres que procuram tratamento nos centros de saúde. Há outros levantamentos que reforçam o alerta: os jovens estão iniciando cedo a rotina de abuso de álcool, o que pode favorecer a doenças hepáticas alcoólicas.
A cirrose hepática alcoólica geralmente é do tipo micronodular, porém nos pacientes que levam muito tempo abstinentes, pode converter-se em macronodular, ao predominarem o os fenômenos regenerativos e ter cessado o consumo de álcool, que é um inibidor da regeneração celular (BERTELLI, CONCI, 2001).
Em muitos pacientes cirróticos observa-se o depósito de grânulos de hemossiderina nos hepatócitos, que pode ser facilmente colocado em evidência mediante a coloração de Perls. Somente em alguns o depósito é tão maciço que pode induzir ao diagnóstico de hemocromatose (RUBIN, FARBER, 2008).
Em alguns fígados de pacientes com cirrose alcoólica identificam-se inclusões globulares intra-hepatocitários de alfa-1-antitripsina e se devem ao fenótipo Z, mas ao defeito excretor da alfa-1-antitripsina normal como conseqüência da própria cirrose. Em cerca de 15% dos alcoólatras, a necrose hepatocelular, a fibrose e a regeneração acabam levando a formação de septos fibrosos que circundam nódulos hepatocelulares, constituindo as duas características que definem a cirrose (ROBBINS et al., 2005).
Outras lesões da hepatopatia alcoólica, esteatose hepática e hepatite alcoólica aguda ou persistente são freqüentemente observadas em conjunção com a cirrose. Ainda não se estabeleceu se a hepatite alcoólica típica isto é, lesão hepática inflamatória e necrose aguda representam um precursor necessário da cirrose. Entretanto, alguma forma de necrose persistente claramente acarreta ao desenvolvimento de cirrose (RUBIN; FARBER, 2008).
De acordo com Diepenbrock (2005), nos casos de cirrose alcoólica estabelecida, o prognóstico é, em sua maior parte, consideravelmente melhor para aqueles que não abusam do álcool. Entretanto, muitos pacientes evoluem para a hepatopatia em estágio terminal, e a hepatopatia alcoólica constitui a única causa mais comum para transplante de fígado.

O FÍGADO É UM ORGÃO RESPONSÁVEL PELA METABOLIZAÇÃO DE INÚMERAS SUBSTÂNCIAS TÓXICAS. QUANDO ESTE PARA DE FUNCIONAR, O ACÚMULO DE TOXINAS LEVA A ALTERAÇÕES NO SISTEMA NERVOSO, QUE VARIAM DESDE PEQUENAS ALTERAÇÕES MENTAIS, ATÉ SONOLÊNCIA, DESORIENTAÇÃO, COMA E MORTE. 



ICTERÍCIA


O fígado insufuciente não consegue eliminar os sais biliares que passam então à acumular na corrente sanguínea. O tom amarelado da pele e dos olhos dos pacientes com doença do fígado ocorre pela deposição da bilirrubina nos mesmos.
O excesso de bilirrubina no sangue é filtrado pelos rins, deixando a urina escura em tom de malte ou Coca-Cola. A cor escura das fezes se dá pela presença de bilirrubina. Como não drenagem da mesma para os intestinos, as fezes começam a sair brancas. Portanto, urina escura e fezes claras são sinais de doença hepática.

9 comentários:

  1. vou a uma ação comunitária em ceará mirim-rn, esse será um dos temas apresntados por mim.ótimo conteúdo esse viu meus parabéns...

    graduanda de biologia UNP-LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES

    MILCA RÍZIA

    ResponderExcluir
  2. meu amigo morreu com cirrose

    ResponderExcluir
  3. eu já estava entrando nesta situação,bendo todos os dias o dia inteiro não chegava a ficar bêbado,fica apenas de porre dormia um pouco e depois começava novamente,só que ontem e hoje passei muito mal,e ontem mesmo decidi parar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  4. Isso mesmo galera tomem a decisão certa não façam o uso de bebidas alcoolicas isso não leva ninguém a nada é uma porcaria que só te prejudica ....

    ResponderExcluir
  5. o q faço para meu pai largar do alcool...ela esta com 1 cisto do lado esquerdo do fígado e um do lado direito...esta com 12 milimetros cada um...no exame mostra q esta no grau 1...a possibilidade de cura ou tratamento???
    obrigado!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  6. Minha tia morreu deu cirrose

    ResponderExcluir