08 maio 2011

O Abuso Precoce da Bebida Alcoólica



                           localização do hipocampo


lobos cerebrais: azul onde encontra-se lobo frontal



                           

                                                                   
                                                                   


                                                                                                  
                                             CANCRO DE BOCA           

                                                                                                            
                                                                                                                       
                                                                                                                       

Pesquisas recentes sobre os efeitos do álcool no cérebro de adolescentes mostram que essa substância, consumida num padrão considerada noscivo, afeta as regiões responsáveis por habilidades como memória, aprendizado, autocontrole e principalmente a motivação.
                                   HIPOCAMPO
O hipocampo está ligado aos processos de memorização e aprendizado. Experimentos com ratos realizados na Universidade Duke, nos EUA, mostraram que, em cobaias adolescentes, o álcool tornou mais lenta do que em espécimes adultos a atividade dos neurônios envolvidos na formação de novas memórias. Conforme foi aumentada a dosagem de álcool, a atividade cessou completamente. Em adolescentes humanos, isso pode ser a explicação para os lapsos de memória durante o abuso do álcool. Antigamente, pensava-se que essa situação ocorria apenas em adultos.


                                LOBO FRONTAL


O lobo frontal esta ligado a concentração, ao planejamento e à iniciativa; essa aréa é essencial para qualquer pessoa controlar o impulso e medir as consequências do seus próprios atos. Um estudo realizado na Universidade da Carolina do Norte submeteu ratos ao equivalente a quatro dias de intensa bebedeira. O dano cerebral nas cobaias adolescentes foi duas vezes maior do que nas adultas. Com base nisso, conclui-se que o consumo de álcool em larga escala na adolescência pode levar o adolescente, na fase adulta, a ter dificuldade para, entre outras coisas, tomar decisões e definir o que é certo ou errado para sí. 
  EFEITOS MALÉFICOS DO ÁLCOOL
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) estudos apontam que o "consumo baixo ou moderado de álcool", resulta em uma redução no risco de doenças coronárias. Porém, a OMS adverte que "outros riscos para a saúde e o coração associados ao álcool não favorecem uma recomendação geral de seu uso". Foi comprovado que o uso moderado de álcool está associado a um maior risco de doença de Alzheimer e outras doenças senis, angina de peito, fraturas e osteoporose, diabetes, úlcera duodenal, cálculo biliar, hepatite A, linfomas, pedras nos rins, síndrome metabólica, câncer no pâncreas, doença de Parkinson, artrite reumática e gastrite. O consumo moderado pode dificultar a memória e o aprendizado, e até piora a pontuação em testes de QI.  Um estudo recente veio demonstrar que o consumo de álcool é culpado por mais casos de cancro do que se julgaria. Segundo o estudo, mais de 2600 casos de cancro da mama e quase 1300 casos de cancro da boca estariam relacionados com o hábito do consumo de álcool  na Austrália. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário