03 setembro 2011

Anthony Hopkins venceu o alcoolismo, você também pode vencer !



Anthony Hopkins fala sobre encontrar Deus e alcoolismo.

Ele é conhecido por ser o rosto icônico de mal, mas o ator vencedor do Oscar Anthony Hopkins recentemente mostrou um outro lado de si mesmo quando ele falou sobre sua fé em Deus.O ator  tão famoso por seu retrato do serial killer canibal Hannibal Lecter, sentou-se com Piers Morgan, da CNN, para falar sobre sua carreira e sobre o dia em que decidiu acreditar em Deus.
Sem hesitar Morgan perguntou, "Você acredita em Deus?" Para que Hopkins respondeu: "Sim, eu creio. Eu creio". Hopkins explicou que cerca de 35 anos atrás, ele sentiu a necessidade de Deus, enquanto estava passando por uma crise e orava a Ele mesmo que nessa época se considerasse ateu.
"Eu era o inferno dobrado em destruição. E eu só pedi um pouco de ajuda e, de repente, pow. A ajuda veio, bingo", lembrou Hopkins. Ele disse que naquela época vivia em Nova York, e tinha um problema com a bebida que era tão grande que quase se sentia como se estivesse possuído. "Era como estar possuído por um demônio, um vício, e eu não conseguia parar. E milhões de pessoas ao redor desse jeito. Eu não conseguia parar".
Desesperado, Hopkins pediu ajuda e uma mulher disse a ele que apenas confiasse em Deus. "E eu disse, bem, por que não? E foi um salto quântico a partir daquele momento."
O premiado ator disse que é "absurdo" para ele pensar que ele pode fazer qualquer coisa sozinho, conquistar o que quiser, sozinho. Em vez disso, ele apontou para seu personagem, o padre Lucas, no novo filme "O Rito", que diz de si mesmo ser fraco, impotente e não saber nada. "O padre diz que é a humildade que consegue tudo", disse Hopkins, que interpreta um padre que faz exorcismo em seu último filme.
Hopkins revelou na entrevista que ele estava nervoso sobre aceitar o papel que mais uma vez descreveu-o como um "esquisito". Ele disse: "Eu olhei o roteiro e eu pensei que eu não queria fazer outro estranho, porque eu não sou. - não estava completamente convencido"
Embora ele estivesse relutante em encenar um exorcista, ele decidiu aceitar o papel por causa da ideia por trás do filme. "Eu gostei da ideia que foi baseada em uma história verdadeira e também de que ele (o diretor) não queria fazer alguma nada estranho com o filme, você sabe, cabeças girando e as coisas desse tipo", explicou o ator veterano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário