26 setembro 2011

Sócrates - Negação é a arma de todo alcoólatra - Vídeo

Ex-jogador Sócrates comenta doença e brinca: 'Fugi do hospital para me tratar'





No Mais Você de 26 de setembro de 2011, Ana Maria conversou com o ex-jogador Sócrates e sua esposa, Kátia Bagnarelli, diretamente da casa deles, em Alphaville, São Paulo.

Aos 57 anos, ele se recupera de uma crise de cirrose hepática e recebeu alta do hospital na última quinta-feira, após alguns dias de internação devido a um sangramento no esôfago. Sócrates fala abertamente que tem uma lesão no fígado causada pelo abuso do álcool. É um ponto cirrótico, uma lesão que, em si, não é tão grave, mas as coisas se complicam por ela estar localizada em uma área muito sensível do fígado.

Muito bem-humorado, o ex-jogador contou que está vivendo uma nova fase de sua vida. “Fugi do hospital para me tratar”, brincou Sócrates. Agora, ele quer viver cada dia com muita calma e otimismo. “O futuro a gente não sabe, mas está indo tudo bem. O problema foi solucionado e agora é ter paciência, e curtir a nova vida”, disse.

À espera de um transplante de fígado
O ex-jogador explica que, muitas vezes, o álcool entra aos poucos na vida das pessoas, sem que elas percebam, e foi isso que aconteceu com ele: “Eu nunca tive dependência do álcool, era algo mais comportamental, por causa da minha timidez no início da minha vida adulta. Ele é como um companheiro para viver essa loucura que é essa sociedade hoje”.

Sócrates está em uma dieta rigorosa e começou a fazer fisioterapia para a recuperação dos movimentos respiratórios, já que ele ficou um bom período na Unidade de Terapia Intensiva do hospital. Ele não pode, de forma alguma, beber mais nada de álcool. Ele ainda pode precisar de um transplante de fígado. Caso isso se confirme, Sócrates precisaria entrar na fila do Sistema Nacional de Transplante, do Ministério da Saúde.

Ele é considerado um dos melhores jogadores de futebol do Brasil e, durante sua carreira, atuou no Corinthians entre 1978 e 1984, e ganhou três campeonatos paulistas pela equipe. O ex-jogador ainda defendeu Fiorentina, na Itália, Flamengo, Santos e Botafogo, de Ribeirão Preto, time em que iniciou e terminou a carreira. Pela Seleção Brasileira disputou duas Copas do Mundo, em 1982 e 1986.






Nenhum comentário:

Postar um comentário