03 dezembro 2011

Alcoolismo e Volante - Parece uma Guerra ! Índices Alarmantes



Fortaleza lidera o número de acidentados no trânsito que haviam ingerido bebida alcoólica, segundo dados da pesquisa “Consumo de Álcool e os acidentes de trânsito”, que comparou o perfil dos acidentados alcoolizados no trânsito de Fortaleza, Recife, Manaus, Brasília, São Paulo e Curitiba. A Capital também liderou os números entre os que mais consumiram álcool, com índice acima de 0,6 gramas de etanol por litro de sangue. Fortaleza foi responsável por 28,6% dos acidentados, seguido por Recife (24,6%) e Manaus (19,8%).

Na capital cearense, a divisão dos acidentados que estavam alcoolizados foi a seguinte: 34% eram motociclistas; 27% eram pedestres; 11% eram ciclistas; e 9% de motoristas. Do total de pedestres atropelados, 43% estavam alcoolizados, informa a coordenadora da pesquisa em Fortaleza, Regina Elias.

Para conscientizar motoristas, motociclistas, pedestres e ciclistas, foi promovida a campanha “Vida Sim, Álcool Não”. Equipes da Secretaria Executiva Regional (SER) III foram à avenida Bezerra de Menezes, na manhã de ontem, distribuir folhetos e estender faixas, enfatizando que álcool e trânsito não combinam. O estudante Max Millen aprovou a iniciativa, entretanto, cobrou mais fiscalização. “O problema está na impunidade”, opina.

“Até o começo de novembro deste ano, foram 40 mil mortes no trânsito brasileiro, já ultrapassando todo o ano de 2010”, informa Max Swell Ribeiro, coordenador do Fórum Brasileiro de Trânsito. Os altos números levaram a Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal a aprovar uma lei de tolerância zero, proibindo os motoristas de consumirem qualquer quantidade de álcool antes de dirigir.
 
Metabolismo do álcool

Segundo a médica generalista Geórgia Fortes, o metabolismo do álcool varia de pessoa para pessoa. Por exemplo, o homem tem uma capacidade de tolerar o álcool maior do que a mulher. “Primeiro o álcool provoca uma euforia. Depois, ele atua como depressor do sistema nervoso central, levando à diminuição de reflexos e perda de equilíbrio”, afirma.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) indica como parâmetro que o organismo absorve 7 gramas de álcool por hora. Uma lata de cerveja de 350ml (com concentração alcoólica de 5%) tem 17 gramas de etanol. Assim, seriam necessárias três horas para metabolizar todo o álcool consumido. A médica Geórgia Fortes ressalta que os cálculos servem apenas de referência, pois as pessoas tem níveis diferentes de tolerância ao álcool, dependendo do peso, da frequência de consumo de bebidas alcoólicas ou por portar alguma doença hepática.

O quê

ENTENDA A NOTÍCIA
Em 2011, o trânsito brasileiro já matou mais de 40 mil pessoas. De acordo com pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, Fortaleza lidera o número de acidentados que consumiram bebida alcoólica.

Saiba mais

A pesquisa foi divulgada este ano, mas os dados são de 2009. Para realizar o estudo, pesquisadores ficaram de plantão durante sete dias nos principais serviços de emergência e nos Institutos Médicos Legais (IML).
 
De acordo com a pesquisa, 32% dos motoristas admitiram ingerir bebida alcoólica duas horas antes do acidente. “O IJF atende mais vítimas de acidentes de trânsito do que os três grandes hospitais de São Paulo juntos”, diz Regina Elias.
 
Índices de alcoolemia:

Motociclista: 34%
Pedestre: 27%
Ciclista: 11%
Motorista: 9%
 
Acidentes por tipo de veículo:

Motocicleta: 52%;
Automóvel: 14,6%
Bicicleta: 14,6%
 


CADEIA PARA QUEM INSISTE EM BEBER E DIRIGIR

Nenhum comentário:

Postar um comentário