22 maio 2012

Alcoolismo - Falsos conceitos sobre essa patologia

fonte : alcoolice.blogspot.com



Falsos conceitos sobre o álcool e o alcoolismo

A maior parte das pessoas têm uma representação do alcoolismo que não corresponde à realidade. Estes mitos e falsas ideias impedem uma melhor compreensão sobre a doença alcoólica e o seio da família, entre amigos ou no meio laboral.
Os alcoólicos dizem:

“...mas eu bebo apenas cerveja”.
A cerveja também tem álcool. Numa cerveja de 33cl, há tanto álcool como num copo de vinho, ou num cálice de aguardente.

“...mas eu tenho um bom emprego...”
A maioria dos alcoólicos estão ainda inseridos profissionalmente, sejam eles, trabalhadores, quadros técnicos ou independentes. Um bom local de trabalho não impede os problemas com o álcool.

A família pensa :

“... Mas é uma pessoa tão simpática ...”
Muitos alcoólicos são simpáticos e agradáveis. Não existe “uma personalidade alcoólica “.

“Mas o nosso lar é tão afectuoso”
Durante muito tempo os alcoólicos mantêm o equilíbrio familiar.

“Mas ele quase nunca se embriaga”
São raros os alcoólicos que se embriagam. Eles bebem apenas o necessário para se sentirem bem.

No trabalho ouve-se :

“Mas ele é tão inteligente para ser alcoólico...”
Não há qualquer ligação entre o quotidiano e a doença alcoólica.

“Mas eu nunca o vi embriagado...”
As pessoas dependentes do álcool conseguem muitas vezes esconder dos seus colegas e chefias as suas alcoolizações.

“... Mas ele vem trabalhar todos os dias...”
Muitos alcoólicos são assíduos ao trabalho, chegando mesmo a dar a entender que estão em forma, e a dissimular a sua grande apetência para as bebidas.

A sociedade decreta :

“... Mas é um vadio “
A maior parte dos dependentes do álcool é gente normal e respeitável. Só um pequeno número acaba na rua.

“... Mas ele não tem ar de alcoólico...”
Não há um “fácies alcoólico”, e quando existe, muitas vezes é bem disfarçado pelo alcoólico, para não chamar a atenção.

“... Mas ele é de tão boas famílias...”
A doença alcoólica afecta qualquer pessoa, qualquer que seja o estrato social, familiar ou econômico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário