23 junho 2012

Álcool na Gravidez Pode Causar Retardo Mental


Álcool na gravidez pode levar a retardo mental do bebê

Problema é uma das conseqüências da síndrome de abstinência fetal

POR MINHA VIDA

Por incrível que pareça, o impacto do álcool na gravidez foi conhecido há relativamente pouco tempo. Foi só na década de 1970 que pesquisadores observaram características específicas de recém-nascidos, filhos de mães alcoólatras. Batizaram esse conjunto de problemas de síndrome de abstinência fetal, que inclui baixo peso ao nascer, atraso no desenvolvimento, problemas neurológicos, malformações de vários tipos, retardo mental, além de deficiências na aprendizagem e memória.
 

O impacto do álcool na formação e desenvolvimento do bebê depende de vários fatores, como a concentração da bebida no sangue, do momento da gestação e da periodicidade com que a mãe bebe. O curioso é que estudos mostram um grande poder teratogênico do álcool, capaz de levar a malformações graves, mas nem todo bebê de mãe alcoólatra apresenta todos os sintomas, nem na mesma intensidade. 


Os efeitos estariam mais relacionados à concentração no sangue do que à dose ingerida pela mãe. Ao que parece, as primeiras duas a oito semanas depois da concepção seriam o período mais crítico. Mas antes que você se apavore com aquela taça de vinho que tomou quando nem suspeitava da gravidez, os médicos tranqüilizam: pequenas doses ingeridas ocasionalmente, mesmo no início da gestação, não fariam mal nenhum ao feto. Mas claro, como regra geral, fique longe do álcool se estiver esperando um bebê.

Nesta fase, o consumo de medicamentos é muito restrita. Se você enfrenta o problema ou conhece uma grávida que precisa de ajuda, vale sugerir tratamentos alternativos. Veja abaixo algumas opções (mas não deixe de falar com seu médico antes de tomar qualquer decisão):

Acupuntura 
A acupuntura tem sido usada para o tratamento de abuso do álcool e dependência. Ainda que possa ser útil para muitas pessoas, não existe comprovação científica dos benefícios que esta técnica traz a quem tem problemas com bebidas. 

Técnicas para reduzir o estresse 
Embora existam poucos estudos que relacionem essas técnicas com maiores chances de uma pessoa se manter sóbria, sabe-se que elas melhoram a sensação de bem-estar geral 

Exercícios: atividades físicas regulares são uma das melhores formas de se reduzir o estresse e a ansiedade 

Escrever: pesquisas mostram que expressar-se através da escrita pode ser uma forma de terapia, de autocontrole e conhecimento 

Faça o que lhe dá prazer: eleja uma atividade ou hobby 

Relaxe: faça atividades que busquem o relaxamento como exercícios de respiração, massagem, meditação, ioga e exercícios chineses, como tai chi chuan 

Nenhum comentário:

Postar um comentário