26 agosto 2012

Europeus são maiores beberrões do mundo segundo OMS

A chaceler alemã, Angela Merkel posa bebendo uma cerveja durante um encontro do partido democrata cristão, na Alemanha

fonte R-7
publicado em 27/03/2012




Europeus são os maiores beberrões do mundo, diz OMS

O estudo também afirmou que existem mais de 40 doenças relacionadas ao álcool
Os europeus são as pessoas quem mais consomem bebidas alcoólicas no mundo, com uma média de 12,5 litros de álcool por ano ou quase três taças de vinho por dia, de acordo com um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) e da Comissão Europeia.
Mas enquanto o título de maiores beberrões do mundo vai para a União Europeia como um todo, onde o consumo de álcool é quase o dobro da média mundial, existem grandes variações entre as subregiões da Europa, assim como diferenças em quando, onde e com que frequência as pessoas bebem.
Os maiores consumidores de álcool estão nas regiões leste e centro-leste da Europa -consumindo 14,5 litros de álcool por adulto por ano, ante 12,4 litros na Europa ocidental e centro-ocidental, 11,2 litros no sul europeu e 10,4 litros nos países nórdicos.
Mas o estudo revelou um cenário diferente quando analisou estes dados comparados com indicados da chamada bebida perigosa -como beber fora das refeições e beber em lugares públicos e irregulares.
Nesse contexto, os países nórdicos sobem na escala com 2,8 pontos numa escala em que 1 é o menos prejudicial e 5 é o mais prejudicial. O leste europeu e o centro-leste lideram a lista, com 2,9 pontos.
O estudo também afirmou que existem mais de 40 doenças relacionadas com o consumo de álcool, incluindo o alcoolismo, pancreatite alcoólica e até envenenamento com álcool. Também foram destacados problemas agravados pelo uso de álcool, como lesões e mortes ocorridas em acidentes de carro e as doenças cardíacas e o câncer.
No mundo todo cerca de 2,5 milhões de pessoas morrem todos os anos em consequência do uso de álcool, o que representa 3,8 por cento de todas as mortes, de acordo com a OMS.



Nenhum comentário:

Postar um comentário