09 setembro 2012

Vinho tinto NÃO ALCOÓLICO reduz pressão sanguínea


Vinho tinto não alcoólico reduz pressão sanguínea

Ingerir a bebida, todos os dias durante quatro semanas, pode reduzir em até 14% os riscos de doença cardíaca e em 20% os de derrame

Consumir vinho tinto não alcoólico  pode ajudar a reduzir a pressão sanguínea em homens. Estudo publicado no Circulation Research, periódico da Associação Americana para o Coração, aponta que a ingestão da bebida, todos os dias durante quatro semanas, pode reduzir em até 14% os riscos de doença cardíaca e em 20% os de derrame.
O vinho tinto não alcoólico elevou os níveis de óxido nítrico, o que ajudou a reduzir a pressão arterial. O óxido nítrico é uma molécula presente no corpo que ajuda os vasos sanguíneos a relaxar, e, assim, permite que mais sangue consiga chegar tanto ao coração quanto aos demais órgãos. Os vinhos tintos alcoólicos e não alcoólicos tinham os mesmos índices de polifenóis, um antioxidante que ajuda a reduzir a pressão sanguínea.
No estudo, foram acompanhados 67 homens com diabetes ou que tinham três ou mais fatores de risco para o coração. Todos consumiram diariamente uma dieta regular, acompanhada de uma das três bebidas: cerca de 300 mililitros de vinho tinto, ou a mesma quantia de vinho tinto não alcoólico, ou cerca de 90 mililitros de gim. Os participantes testaram todas os tipos de bebida por quatro semanas.
Enquanto estavam na fase de consumo do vinho tinto, os homens apresentaram pouca redução na pressão sanguínea. Não houve mudança na pressão quando eles ingeriram o gim. Após o consumo do vinho tinto não alcoólico, no entanto, a pressão sanguínea apresentou uma redução que diminuiu o risco cardíaco em 14% e o risco de derrame em 20%.
De acordo com a pesquisa, a quantidade de álcool presente no vinho tinto alcoólico enfraquece a habilidade da bebida em reduzir a pressão sanguínea. Os polifenóis, que está presente nas duas versões, são provavelmente os responsáveis pelo efeito benéfico do vinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário