05 janeiro 2013

Alcoolismo não é vício. É doença que tem tratamento

ALCOOLISMO NÃO É VÍCIO, É DOENÇA GRAVE QUE TEM TRATAMENTO.

Embora ainda visto por muitos como vício, o alcoolismo é uma doença. 
Uma doença terrível e fatal, colocada pela Organização Mundial de Saúde como um flagelo imediatamente abaixo do câncer e dos distúrbios cardíacos, entre as causas mais frequentes de óbitos em todo globo terrestre. 
Incurável, progressiva e de terminação fatal,  a doença do alcoolismo se caracteriza por uma obsessão gradativa pela bebida que se instala lentamente na vítima até, nos últimos estágios, dominá-la inteiramente. 
Apesar da imensa gravidade da DOENÇA, pouco ou nada se sabe sobre as suas causas. Os critérios para ser seu portador são aleatórios. 
Cerca de 30% da humanidade, tem problemas provocados pelo álcool, contudo, uma em cada dez pessoas, jovens e velhos, brancos e negros, ateus e religiosos, intelectuais e analfabetos, pobres e ricos, homem ou mulheres desenvolvem plenamente a doença, causando, pelo seu comportamento imprevisível, desajustes, angústias, privações e sofrimentos à todos aqueles que os cercam.
Embora incurável e progressivo, o alcoolismo pode ser detido em sua marcha. Para isso, é necessário que o alcoólatra se abstenha total e permanentemente do álcool. 
Simples paradas não bastam. 
Uma vez alcoólatra, sempre alcoólatra. 
Um portador da doença, mesmo abstêmio por anos, se tomar um único gole, inevitavelmente, em pouco tempo estará bebendo tanto ou mais do que antes de sua parada. 
Essa abstinência constante, contudo não é fácil. Depois de anos de vida em função do álcool, a pessoa tem que aprender a viver sem ele. Sozinha, sua chance é mínima. Com alcoólicos anônimos  e outros grupos de apoio suas chances aumentam consideravelmente. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário