14 outubro 2013

A compulsão e a coragem de evitar o primeiro gole


A Compulsão


Este é o fator preponderante do alcoolismo, somado há outros sintomas, é o que determina se uma pessoa adquiriu ou não esta doença, mas não existe alcoolismo sem a compulsão, enquanto que os outros sintomas em separados, não conseguem detectar o problema.
A Compulsão é o ato de não conseguir parar de beber após ter ingerido o primeiro gole, por maior que seja minha força de vontade, é como se um mecanismo fosse disparado dentro de mim, e este mecanismo interfere em meu raciocínio e em minha vontade.
Recordo-me inúmeras vezes que menti para mim mesmo e para outras pessoas que iria tomar apenas uma cerveja ou apenas uma dose, mas logo que começava a fazer uso, minha compulsão era disparada, e me forçava a beber, e somente conseguia parar ou embriagado, ou quando causava um problema muito grande, ou em último caso, em coma alcoólica.
Foram incontáveis vezes que em finais de semana minha esposa preparava o almoço, e normalmente fazendo meus pratos preferidos, dizia a ela que iria tomar apenas uma cerveja antes da refeição, alem de não comer, minha ingestão de álcool somente se encerrava altas horas da madrugada, causando grande transtorno em toda família.
Evitei por diversas vezes participar de acontecimentos sociais em que teria bebida alcoólica, principalmente quando se relacionava ao trabalho, pois sabia que se não resistisse e tomasse algo que continha álcool, não conseguiria parar. Em algumas destas datas que minha presença era imprescindível, ficava a menor tempo possível e sem fazer uso de bebidas, mas logo que chegava em casa, tentava tirar aquele atraso e normalmente bebia em dobro.
Aprendi a duras penas e somente quando entrei em recuperação que a única forma e o único remédio existente no mundo para o alcoolismo a para compulsão alcoólica é “EVITAR O PRIMEIRO GOLE”.
A principio me pareceu muito difícil ou até mesmo impossível, achava que não tinha força para uma atitude deste porte, alias hoje sei que evitar o primeiro gole, é exatamente uma questão de atitude pessoal, ninguém poderia me ajudar nesta decisão, teria que pratica-la sozinho.
Descobri que com força de vontade, atitude e determinação, esta tarefa é absolutamente possível, mas também existe mais um fator importante para se evitar o primeiro gole.
No principio de minha recuperação, fiz algumas adaptações em meu dia a dia, como por exemplo, evitar locais em que existia álcool e arrumei outras atividades para serem desenvolvidas nos horários em que costumava beber com mais freqüência.
A participação em grupos de mutua-ajuda também se faz necessária, pois a troca de experiências de seus membros me ajuda muito, principalmente no que tange ao conhecimento desta doença e a força que adquiri ao saber que não estou sozinho, que muitas outras pessoas passaram exatamente pelo que passei e conseguem vencer o alcoolismo de 24 em 24 horas.
À medida que o tempo passa a vontade de beber vai diminuindo e nos dias de hoje ela aparece esporadicamente e com uma força infinitamente menor.
Hoje posso dizer com conhecimento de causa que qualquer pessoa pode deixar a bebida e paralisar a doença EVITANDO O PRIMEIRO GOLE.


Muita luz, paz e serenidade a todos e sempre.




Um comentário: