11 dezembro 2014

ÁLCOOL EM VÍTIMAS DE SUICÍDIO EM SÃO PAULO



CONTEXTO : 
A tendência a comportamentos violentos e impulsivos é aumentada após o consumo de álcool, sendo importante para a etiologia de mortes por causas externas. Nesse contexto, os suicídios aparecem como uma atitude impulsionada pelo consumo de álcool, ou como uma expressão da mesma patologia que leva ao abuso de substância.

OBJETIVOS : 
Como carecemos de dados nacionais sobre suicídios sob a influência de álcool, o objetivo do presente estudo foi analisar a prevalência do consumo de álcool previamente ao suicídio.

MÉTODOS :
Leitura direta de 632 laudos necroscópicos de vítimas de suicídios necropsiadas no Instituto Médico-Legal do Estado de São Paulo no ano de 2005.

RESULTADOS :
Dos 632 casos analisados, 33,1% apresentaram alcoolemia positiva, sendo essa prevalência maior para os homens (37,1%) do que para as mulheres (20,1%). Os enforcamentos apresentaram a maior prevalência de alcoolizados, com 38,9% dos casos; as intoxicações apresentaram a maior média, com 1,78 g/L.

CONCLUSÕES :
Os resultados mostram que cerca de um terço dos suicídios na amostra foram cometidos subsequentemente ao consumo de álcool, com diferenças entre os diversos métodos.

Fonte : Revista de Psiquiatria Clínica

Nenhum comentário:

Postar um comentário