08 fevereiro 2016

ALCOOLISMO EM IDOSOS : UMA REALIDADE


Com mais acesso à saúde, a expectativa de vida aumentou e, com isso, vemos também crescer proporcionalmente o alcoolismo em idosos. Este tipo de problema é comum, desde pessoas que sempre beberam, mas pioraram na terceira idade; até outras que não tinham este costume e passaram a ter. Saiba o que fazer nos casos de alcoolismo em idosos.
Por que um idoso começa a exagerar no álcool? Esta é uma das perguntas mais comuns para quem sofre com um ente próximo. Segundo o Prof. Dr. Armando Miguel Jr., o idoso tem a sensação de perda. “A maioria vive na ociosidade, aposentados, já perderam algum ente querido ou amigos, têm patologia de base ou já tiveram internação hospitalar, tem insônia, muitos são abandonados pela família, e não têm motivação alguma. Bebem para aliviar a tensão do dia a dia e esquecer as mágoas.”
Por tratar de uma faixa etária em que geralmente já tem uma saúde mais sensível, é comum que o alcoolismo em idosos provoque piora e desgaste físico e mental do idoso. Doenças como a hipertensão arterial sistêmica, doença pulmonar obstrutiva crônica, diabetes, tuberculose, cardiopatias, distúrbios gastrointestinais estão entre as inúmeras patologias que podem ter sua evolução complicada pelo alcoolismo. E o controle médico dessas doenças pode ser difícil devido o álcool.

SINAIS DE ALCOOLISMO EM IDOSOS 

Os sinais e sintomas de alcoolismo em idosos não são difíceis de reconhecer, embora geralmente ele necessite de menos doses para tal do que uma pessoa de 30 anos, por exemplo. Em idosos também é comum a presença de sintomas como quedas repetitivas, desnutrição, diarreia, fraqueza, esquecimento, insônia, instabilidade afetiva e depressão. Vale lembrar que, como alguns sintomas também podem ser de outras doenças, é preciso ficar atento.
Assim como qualquer idade, o alcoolismo deve ser tratado. Cabe o idoso e sua família procurarem ajuda dentro das opções que mais adapta ao alcoolista.
Fonte : Medicina Geriátrica/Diário de Cuiabá

Nenhum comentário:

Postar um comentário